TESTEMUNHOS PESSOAIS
sobre
Daniel STIENNON
(3/3)

Thierry L.
Potência da energia interna.

A energia que o Daniel Stiennon me transmitiu, fez-me viver uma experiencia muito intensa.
O Daniel pediu-me para canalizar essa energia ao nível da chacra Muladhara. Tive a sensação que a energia estava como um vulcão em fusão pronto a explodir. Tentei conter esta energia com dificuldade, antes de se liberar. E quando a energia se liberou, não tive mais nenhuma perceção do meu corpo físico. Tive a impressão de estar em cima de algodão com os meus pensamentos que escapavam completamente ao meu controlo.
Completamente espantada interiormente «mas onde estou?» As perceções eram deliciosamente agradáveis e gostaria que esta experiencia dure mais tempo. Meia hora é verdadeiramente muito pouco!
Durante a noite que seguiu esta experiencia da formação contínua reforçada (F.C.R.) tive um contacto com o Dr. LEFEBURE.
Terei captado, ou o Daniel transmitiu-me? Um eletrão do Dr. LEFEBURE? De qualquer maneira, o Daniel tem verdadeiramente muita energia.



Philippe D.
Fenómeno de iluminação, verdadeiro túnel luminoso que conduz a um contacto com o Divino.

Durante a noite que seguiu o dia da F.C.R. fui acordado por uma luz sobrenatural, por volta das cinco horas da manhã.
Não pude impedir de abrir os olhos e pensei: «quem entrou no quarto e acendeu a luz?»
Mas estava sozinho.
Num instante lembrei-me que o Daniel nos tinha explicado o efeito das descargas de energia neurológica no campo visual, chamadas iluminações e que dão acesso a estados de consciência avançados.
Fechei os olhos, tentei acalmar-me e observei o meu campo visual.
A luz ficou muito presente, menos intensa, mas muito presente. Observei-a e senti-me atraído com uma sensação de tonturas muito agradável. Tinha a sensação de avançar no interior de um túnel na DIREÇÃO DA LUZ.
Não sei dizer porquê, mas tenho o sentimento de ter tocado algo de Divino e ao mesmo tempo num fenómeno da criação.
Como se a luz fosse a minha existência e que esta estivesse ligada a Deus.



Jean Pascal D.
Uma luz deslumbrante.

Estou consciente ou é um sonho?
Sinto o meu ritmo cardíaco diminuir. Mas será o meu ou o do meu duplo?
Tento saber mais mas não tenho tempo para me questionar, fui interrompido por um relâmpago luminoso muito violento que atravessou o meu campo visual, seguido por uma luz deslumbrante.
Senti-me então aspirado num túnel de luz e penso: «Será que esta luz permitirá o contacto com Deus?»
Enfim, acordei maravilhado com o que me tinha acontecido.
E, como o Daniel nos explicou precedentemente como utilizar esta luz para alimententar a consciência, formei então um ponto de concentração que se harmonizou rapidamente com o meu campo visual.
Senti-me levado com sensações agradáveis e esforço-me para me deixar levar.
Experiencia fantástica que nunca esquecerei.



Patricia R.
Consciente no sonho.

Estou consciente no meu sonho, corro, salto e lanço-me para voar. Como sempre é um momento delicado e exaltante. Acontece não conseguir correr como deveria. Cada passo é penoso e sei que não trabalhei suficientemente com os exercícios Ritmo-Fosfénicos.
Quando tudo se passa bem é genial.
Tudo começa sempre da mesma maneira (talvez seja porque o quero assim?): corro sobre a relva e quando penso ter a velocidade necessária, salto e voo. A paisagem desfila por baixo de mim, evito descer muito para não interromper a experiencia e mantenho uma altitude de voo que me permite prolongar a experiencia.
Depois pratico o exercício de concentração sobre um detalhe.
Assim que sinto que a minha velocidade diminui ou assim que me sinto descer um pouco, encontro-me rapidamente num turbilhão ascendente e por vezes descendente. Estabilizo-me e observo as sensações que são verdadeiramente incríveis.
As sensações são tão fortes que acabo por acordar e aproveito para observar o meu campo visual cheio de luz.
Antes de voltar a adormecer, relato a minha experiencia no meu dictafone. Ouvindo o que se passou na manhã seguinte, permite-me impregnar um pouco mais, como o Daniel me sugeriu frequentemente.
Assim o meu subconsciente compreende o que procuro, porque este tipo de experiencia é verdadeiramente agradável. É este tipo de perceção que quero encontrar o máximo possível, é genial.
Obrigado Daniel por me ter aberto os olhos sobre esta luz que mudou a minha vida.